Sobre vida real e o que todos querem ao comprar

Descobri o blog De Chanel na Laje hoje pelo Galochas Roxas, e gente, me dá um conforto no coração saber que ainda existem pessoas no mundo que não idolatram Sex and The City, que compram maquiagem porque gostaram da cor, e que comem cupcakes porque é um bolo gostoso.
Assim, por mais que eu tente ficar neutra, eu adoro escrever sobre isso, eu digo que tento ficar neutra porque, moda é o meu trabalho, é o que coloca comida na minha mesa, é o que me faz ter um sofá na minha sala daqui 15 dias (eeeeeeeeee), é o que faz eu voltar de bom humor pra casa, então porque eu gosto tanto de ler e escrever sobre isso, exatamente por viver moda que eu tenho essa relação amor e ódio.

Hoje eu tava lendo o Temptalia, e vi a foto de uma modela sem photoshop com a pele bem irregular, em um desfile qualquer e eu adoro quando tiram fotos assim, porque ninguém entende quando eu digo que tem muito photoshop nas fotos por aí, vamos entender junto comigo?
Assistam esse video de backstage da campanha que eu postei aqui da D&G:



Scarjo tá com a pele linda? Tá. Pat McGrath fez uma make divina? Fez. Então, precisava de todo aquele photoshop? Precisava mudar as cores, intensificar maquiagens de um jeito desnescessário? Precisava deixar a bee parecendo de cera? Aí que volto sobre a moda, a bendita maldita querida nossa, adora deixar você achando que precisa daquele item caro pra ser linda, pra ser uma it girl na sua própria casa, pra fazer você pertencer, e por aí vai, e vai longe! Existe uma grande diferença de status e qualidade, quantas produtos da Chanel eu e outras blogueiras pegamos na mão e achamos que era falso, de tão normais que eram (ai, vou ouvir por isso, mas né) quantos rímeis da MAC são uó, quantos glosses da lancome não tinham nada demais, e por aí vai.

Hoje em dia com essa facilidade de acesso ao que é in ou out, o que é chique ou não é, a gente perde completamente a noção do que a gente realmente quer, o que realmente faz falta ou o que a gente realmente gostaria de mudar. Eu vejo pelas perguntas que recebo, sempre chega alguma falando "Eu preciso de uma base, corretivo e um pó. O que mais? Eu não tenho nada pra cobrir, mas preciso de maquiagens" Gente, vamos começar com um grande oqueteincomodapragentesaberoquefazer, antes do eu preciso de todos os items de maquiagem do mundo? Vamos aprender a mexer com um delineador Max Love antes de gastar todo o seu Givenchy com cagadas (né?) ?

A gente só reconhece um bom produto, sabendo como os ruins são ruins, por isso, teste bem tudo antes de gastar rios de dinheiro, as vezes uma boa base sai mais barato do que 10 ruins, e as vezes você se dá melhor com a mais baratinha do que com uma Dior (eu por exemplo, uso o protetor Spectraban pra qualquer situação praticamente e amo ele mais do que muita base cara). Assim como naquela foto de maquiagem, aquela cor incrivel pode não passar de photoshop, ou ficar péssima com seu tom de pele, que aqueles cilios da propaganda da máscara x, são sim postiços, e assim como aquela bota y pode te achatar até você lembrar um anão de jardim.

Na real, o post todo é para falar que quando você ver algo em uma revista, blog, filme, novela, etc, e pensar "AIMELDELS EU NÃO POSSO VIVER SEM ISSO" respire fundo, pare, pense em você, no seu dia a dia, no seu estilo, porque não adianta nada fulana ficar linda de salto alto, se você sabe que não vai usar quando comprar um igual, que não vai combinar com você, que depois de dois dias, você vai olhar e pensar "Porque diabos eu comprei isso?".

Pois é, na vida real não é bem assim...

---
xoxo

Posted in , . Bookmark the permalink. RSS feed for this post.

28 Responses to Sobre vida real e o que todos querem ao comprar

  1. Ai ai... eu já fiz tanto isso...
    Mas acho que pra isso que servem as burradas né? Pra aprender e seguir em frente sem repetir o erro.
    Eu já fui mais consumista, mas estou tentando me controlar.
    Tem produtos que valem cada centavo, mas tem outros que realmente não valem o preço.
    AMEI seu post!
    Beijos
    Ruth

    ResponderExcluir
  2. sim, uma boa dose de CAIA NA REAL vai muito bem, de vez em quando. ou sempre.
    adorei o texto.

    ResponderExcluir
  3. Bunita, concordo com vc em genero, numero e grau, nao ao consumismo desenfreado!!!!! Adoro seus textos, beijones e otema semana, bjinhas...

    ResponderExcluir
  4. adorei o post! demais mesmo, aprendendo por aqui. é, eu sou um ser pobre e não tenho nem coragem de gastar rios de dinheiro com futilidades, o que tem ao meu alcance eu uso bem e faço o melhor, é tudo uma questão de gosto refinado, às vezes a gente faz de uma coisa em conta muito mais do que muitas com o delineador mais balangandan da paróquia. é isso aí, bjsss

    ps. abaixo sex and the city, e os tabus! haha

    ResponderExcluir
  5. ADORO!

    Desculpe a comparação mas temos o jeito de escrever sobre as coisas da vida de um forma muito parecida :)

    Por isso estou sempre aqui

    Besitos

    ResponderExcluir
  6. Oi Camila!
    Concordo viu?
    Seu post me lembrou um do Shampoo de Laranja, em que a Kah havia feito uma resenha de um gloss da MAC e disse que não tinha nada demais nele.
    De fato, muita coisa foi mudada pelo Photoshop naquela campanha da D&G (cheguei até a olhar as fotos pra comparar!). Acho muito errado o uso exagerado do programa em certas campanhas (tem uma de um rímel novo da Lancôme, não sei se vc já viu, mas parece que rejuveneceram a Julia Roberts em quase 20 anos!).
    Adoro seu blog, um grande beijo!

    ResponderExcluir
  7. Incrivel o post. Exatamente assim que eu penso sobre esse mundo da moda, pq eu tambem trabalho com isso, mas não sou aquela estilosa que usa salto alto e calça saruel. Ando de tenis e minhas calças bem básicas da c&A ou Renner. Leio alguns blogs sobre cosmeticos e fico imaginando o tamanho do banheiro dessas meninas pra guardar tanto esmalte, tanta base haha.
    Pensar nas prioridades da vida é a primeira coisa a se fazer antes de achar que nao se pode viver sem um esmalte que custa 80 reais. Aliás, prioridade é oque as pessoas hoje em dia menos tem. Estamos vivendo a geração dos 1400 caracteres né.

    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Essa era uma das coisas que mais me assustou quando eu voltei a frequentar os beauty blogs: vi tanta resenha da MAC, Lancome, Dior e toda uma legião de meninas cobiçando tudo como se fosse o Um Anel. *medo*

    Eu já aceitei que estou fora dos padrões de consumo, mas me adapto bem a tudo que é mais... ah... baratinho, hehe. Tenho algumas coisas importadas, mas são poucas, relativamente baratas e muito bem recomendadas (tipo a Eyeko Big Eyes). O Shu, por exemplo, comprei e não vi a diferença absurda que todo mundo vê. Legal, mas... nhé.

    Por mim, a Sacks pode vender Chanel, Dior, whatever... Mas se eu precisar parcelar pra ter, tô fora. =D

    ResponderExcluir
  9. Concordo com cada ponto e virgula...
    Muitas vezes é mais consumismo influenciado pela midia do que uma real necessidade!

    P.S:Vai ser sexy assim la pra ...!

    ResponderExcluir
  10. Foi por essas e outras que eu abandoneeeei sem dó nem piedade (por tempo indeterminado) o blog que eu tinha com uma amiga minha... eu sei que é bem agressivo dizer isso, mas eu tomei verdadeiro asco por esse excesso de tudo praticado nos blogs. A normatização da individualidade dessas meninas é algo assustador. Eu que usava o blog como passatempo, fiquei tão irritada que achei melhor largar tudo de mão. Hoje em dia só visito alguns poucos blogs onde vejo que as prioridades são ouuutras...

    Desculpe o desabafo, se quiser nem precisa aceitar o comentário.

    Bjs Juliana.

    ResponderExcluir
  11. Gentch, pára tudo. Esse foi o post mais genial que eu já li, eu tenho 15 anos e conheço mulher de 30 que não tem isso na cabeça.

    Acho que realmente vale pra tudo, maquiagem, roupa, pra vida mesmo.
    E é por isso que a gente vê tanta gente sem noção por aí: não se pensa em si, se pensa no que é passado, no que é influenciado.

    Sério, Camila, MANDOU MUITO. E eu adoro o teu blog! hahahaha

    ResponderExcluir
  12. Até que enfim alguém resolveu falar sobre isso nos blogs de beleza.

    eu to completamente desanimada em sair pra comprar alguma coisa, pq é incrivel, é botar o pé na rua, no shopping, que é uma infestaçao só das coisas que todo mundo já tá exausta de ver nos blogs por aí.
    se eu vou na padoca comprar pão, vejo snob e bolsinha de alça de corrente de toneladas! dá uma preguiça..

    sinto que hoje em dia pensar diferente disso, é como nadar contra a corrente.

    ResponderExcluir
  13. Camila, não sei se você vai lembrar de mim, mas eu frequentava antigamente a comunidade de cabelos coloridos, e pintei minha juba (gigante na época) de nuclear red.
    Sempre espio suas coisinhas desde então, e quero dizer que ADOREI este post em especial.

    Me revolta tanto os blogs de moda e beleza que resolvi abrir um próprio pra dar dicas pro povo comprando coisas totalmente ACESSÍVEIS e que principalmente, FIQUEM BEM EM VOCÊ! Me lembro quando estava aquela moda do batom da tal da Ivone, eu comprei uma versão parecida da contém 1g e ficou ridículo em mim, mesmo já suspeitando disso. Depois disso, constatei que o melhor é continuar fazendo o que eu já fazia, seguir minha identidade.
    Assim que estrear meu blog (www.caradephyna.blogspot.com), vou dedicar um post pra falar deste seu aqui, hehe.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  14. eu sou mega influenciada e tenho vontade de comprar td q aparece de chique na maquiagem. Mas é claro q eu não compro! rsss. Na hora de pagar R$100 num batom eu lebro do meu queridinho da Tracta q custou R$15 e poupo a pequena fortuna. Só pago caro mesmo na base pq sou alérgica a algumas coisinhas, então primer e base são finos.
    Mas levanta a mão quem arrasa no blush da Anaconda! o/

    Bj

    ResponderExcluir
  15. Por isso Camis eh a bee-bloqueira-maquiadora-nao-afetada-preferida! hehehehhee
    Isso me lembrou de um gloss dior q comprei (em promoção,se nao n tinha coragem) e ele acumula na boca,despela,UÓ.
    Nao troco um rimel maybelline pelo fenomeneyes givenchy, etc. E a questao de teste mesmo.La na Suiça ja chegou a linha MNY,a baratissima da maybelline, e o corner era ao lado do da MAC,testei blushes de ambos e o MNY n deixou a desejar... (sim,eu tb amo os da mac). Essa "necessidade" eh enojante as vezes,gente q compra 345676543 produtos carissimos p mostrar q tem e em um mes tasca no "desapego",justamente qdo cai na realidade (ou p ter dinheiro p proxima novidade...)
    :S

    ResponderExcluir
  16. AH...lembrei de uma historia ótima que aconteceu ano passado na faculdade!!!
    Havia uma menina na nossa sala, que tinha uns cílios INCRÍVEIS. Pareciam postiços. Todas nós adorávamos. Um belo dia conversando, a intimidade permitiu que uma de nós perguntasse a ela qual a marca de rimel que a criatura usava e a resposta deixou todo mundo caído pra trás: SuperShock da Avon. rs
    Eu nao fiquei surpresa como essa que fez a pergunta, pq uso avon, esse shock especificamente falando.
    Aí essa que fez a pergunta, não se conformava, pq ela comprava Lancome de 200 reais, o marido dela comprava um monte qnd viajada pro exterior, e mesmo esse de 200 reais não dava o mesmo efeito que o de 15. No dia seguinte ela apareceu usando o de 15 e amou rs!!! FOi lindo ver isso, pq era uma pessoa que adorava ser bajulada por desfilar suas bolsas de grife (*Victor Hugo era nada pra ela*) enchia a boca pra dizer que QUALQUER UMA poderia comprar uma bolsa de 900 reais, pq esse valor não é alto. Graças a Deus me formei, e nunca mais vi e nem pretendo ver essa criatura hahaha

    ResponderExcluir
  17. concordo plenamente com o post!
    já perdi alguns freelas pq eu sou semifotógrafa anti photoshop pesado(já ouvi uma menina dizendo que eu deixei ela com celulite numa foto :P). é foda, mas é bem real. e quanto a maquiagens sem glamour, preço e fama, PANVEL FOR LIFE! hahaha

    ResponderExcluir
  18. Ai Camila eu sinceramente fico dividida, acho que nem sempre essa crítica toda sobre o consumismo é válida. Consumismo é consumismo e ele move o mundo.
    A futilidade vem dele e sinceramente já estou bem cansada de crônicas do channel na laje, porem nem todas.

    Acho que são muitas pedras para algo que é fútil e não vai deixar de ser.
    E sim eu me sinto feliz quando compro maquiagem nova, e poderia ser com livros o que não me tornaria menos cosumista.

    Você não é mais nobre por comprar de mais qualquer coisa.

    Quem compra livros não recebe essa crítica.

    No fim o importante é se sentir bem e fazer de tudo para isso.
    Seja comprando um curvex do Shu ou uma mascara da lâncome, todo mundo tem o direito de se afundar em dividas, se é certo ou não é problema do próximo.

    Eu amo maquiagem, amo me maquiar e não me profissionalismo por que me falta tempo e eu já estou em outra área, mas poderia, assim como todo mundo, e na visão dos outros isso não me tornaria menos fútil.

    Espero não ser muito rude mas me cansa um pouco essa hipocrisia nas críticas.


    beijos

    Márcia Irala

    ResponderExcluir
  19. E viva ao ao choque de realidade!!!...claro que os produtos importados são luxuosos e tem embalagens maravilhosas e talz..mas daí comprar um bot da MAC virar meta de vida acho demais.
    Sou super a favor de produtos baratinhos além de ser muito mais divertido encontrar essas opções creuzas heheh
    Bjs

    ResponderExcluir
  20. Adorei o post e concordo contigo. Muito produto "de marca" é ruinzinho que só, enquanto outros menos famosos são mais eficientes.
    Qto a comprar sem parar para mim não dá. Gosto de usar o que compro e acho despedício um monte de coisa sem uso e indo para o lixo.

    ResponderExcluir
  21. Aqui na Europa tem a Guerra do Rimel. Toda semana aparece um rimel novo com uma funcao nova. E eu ja comprei dois por causa da propaganda e parei e disse: Nao tem nada igual da propaganda! Mas nao deixam de ser bom, mas nao eh aquela coisa toda.
    Atualmente me supreendi com um que ganhei de brinde e q tava: a prova d`agua! Amei, amei mesmo!

    E eu fiz curso de Photshop, lembro do meu professor dizendo que uma boa maquiagem na foto dispensa o uso exagerado do programa, mas muita gente nao intende isso!

    ResponderExcluir
  22. "pessoas que não idolatram Sex and The City, que compram maquiagem porque gostaram da cor, e que comem cupcakes porque é um bolo gostoso."

    Resumiu meu sentimento sobre o mundo ao redor. Amei o post! Parabéns pela coragem e atitude!

    ResponderExcluir
  23. Estou "contigo".
    Estou sempre aqui lendo o seu blog, pois são sempre dicas que a gente "usa e abusa".
    Uso sim, muuuuito produto Lancôme, pois minha pele adooooora ser alérgica a produtos de "primeiro contato", como tônico e base, mas adooooro meus blushs da Natura, inclusive tem um que comprei errado (rosa demais), mas que fica ótimo como sombra fazendo par com uma sombra da MAC uva que eu comprei por ser da cor UVA e a menina da MAC aqui de Brasília atende suuuuuper bem e isto conta muito para mim como consumidora. Sou muito fiel as minha vendedoras.
    Então.
    Só compro "Cup cakes" para o meu filho, pois apesar de achar lindos eu não gosto, compro make que gosto ou preciso e só compro NUDE se for acessórios, pois sou muito branca e fico totalmente NUA!!!!
    Amei sua posição sobre o assunto.
    Bjs,

    ResponderExcluir
  24. Esse post mostra bem pq gostei de cara dos eu blog, pelo seu jeito despretensiosso de escrever!Tb fim um blog agora (www.naosouessacocacolatoda.blogspot.com) e acho super importante falar do que realmente é necessário ou apenas um capricho! que todo mundo quer um MAC é verdade, mas tb dá pra viver com Avon..huahuahuuha ..é bem por aí!Bjos!

    ResponderExcluir
  25. Adorei o post, porque é importante manter o senso crítico. Claro, se a pessoa tem acesso a um produto, sabe usá-lo, acha bom, é legal ir lá e comprar, mas muitas vezes a gente quer comprar uma imagem que nem existe. Se rói por dentro para atingir o inatingível. É preciso ter cautela quanto ao consumo desenfreado, em especial quando a gente perde o gosto próprio, para ficar repetindo o que td mundo diz que é bom. Como vc disse perfeitamente, a pessoa deve, por exemplo, gostar de cupcake porque gosta do bolo e não porque Carrie Bradshaw comia na Magnolia Bakery. :)

    ResponderExcluir
  26. ai meu, amei seu post, eu sempre faço essas burradas e sempre em fodo bjs uahsuhas

    ResponderExcluir
  27. Bah, arrasou! Eu passei recentemente isso de confundir qualidade com status: comprei um pincel de sombra MAC por 130 reais, porque os meus de "estojinho bagaceiro" tinham esgotado sua utilidade. Claro que depois descobri que a contém 1g tem pincéis IGUALMENTE BONS (cabo envernizado, cerdas naturais) por 20 pila. Ou seja, até pode ter alguém pra quem o MAC seja melhor, mas pro que eu precisava, gastei 110 reais a mais do que precisava. TOMA!

    ResponderExcluir
  28. eu acho que os blogs, sendo bem usados, são uma excelente forma de comprar melhor. Por que sempre alguem escreve sobre qual produto vale a pena, qual "it-algumacoisa" tem similar mais barato e por aí vai. Shiseido e MAC são bons, sem dúvida, mas dá pra viver sem eles numa boa, e na blogosfera tá cheio de dicas de produtos bons com preços amigáveis. O difícil é não se deslumbrar e querer a todo custo produtos que são bombados pelos blogs mesmo.

    ResponderExcluir

Search

Swedish Greys - a WordPress theme from Nordic Themepark. Converted by LiteThemes.com.